Últimas Notícias
Carregando...

Hamm pode ser ouvido pela CPI da Petrobras

O PPS e o Psol protocolaram requerimentos para que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras convoque os políticos que serão investigados a partir da lista encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Entre os associados à Operação Lava-Jato está o deputado federal Afonso Hamm (PP), que nega qualquer envolvimento com o esquema. 

Os requerimentos ainda precisam ser aprovados. De acordo com informações da Agência Câmara de Notícias, a expectativa é de que os pedidos sejam votados amanhã, durante a reunião de trabalho da comissão. As listas têm em comum os nomes do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, e dos senadores e deputados citados por Janot. O Psol, no entanto, também quer ouvir o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Já o PPS pretende ouvir a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB-MA), e 12 ex-deputados.  

Pedido de colaboração 
Durante reunião realizada na segunda-feira, a executiva estadual do PP, partido que tem seis parlamentares citados na lista, pediu para que os deputados citados colaborem ao máximo com as investigações. As primeiras diligências foram autorizadas pelo STF, ontem, relacionadas a diretores da Petrobras e a ex-governadora do Maranhão, Roseana Sarney. Em nota emitida após a agenda, da qual Hamm não participou, o diretório ainda sustenta que "buscará, por via judicial, as medidas que possam identificar os nomes que receberam recursos, oriundo deste esquema, em nome do PP, conforme informam os delatores".

Leia também:

0 comentários