10 de mar de 2015

Presidente da Associação de Estudantes publica nota de esclarecimento

Escrito por Leandro Bandeira de Bandeira

Eu, Leandro Bandeira de Bandeira, atual representante da Associação Integrada dos Estudantes de Pinheiro Machado – AIEP, venho aqui esclarecer que conforme matéria publicada no Blog Eigatimaula, ficou acordado novo convênio para nossa entidade, referente ao primeiro semestre letivo 2015 no valor de R$ 46.500,00, conforme anos anteriores vinha ocorrendo. 

Segundo informações recebidas na semana passada, junto a Câmara Municipal, este convênio ainda não tinha sido encaminhado para a devida apreciação da casa e já nos encaminhamos para o mês de Abril e contamos com a agilização deste processo, o que ficou também acordado. Porém quando me volto para a proposta de diferenciação econômica (“avaliação sócio econômica”), como representante de uma Associação que visa agregar de forma a atender a todos os sócios, com o objetivo de não gerar desigualdades e sim com a união de cada integrante, em nosso caso, baixar o custo de transporte, facilitando assim, dentro do possível, o acesso aos objetivos e finalidades dos quais deram origem a entidade, que é ter condições de chegar até nossos cursos técnicos e universitários, entendo como preocupante nossa caminhada. 

Entendo que a atual situação econômica do País é preocupante e afeta os municípios, mas acredito ainda que educação e saúde sejam prioridades. Sei que perante legislações, os municípios não são obrigados a assistir esta determinada classe que aqui pede socorro, porém, já há quantos anos existe tal projeto que beneficia, qualifica, dignifica a comunidade pinheirense. 

Quantas pessoas já se formaram e hoje, graças uma política pública municipal visionária, tem uma condição de vida melhor, conseguem ajudar suas famílias a terem esperança no presente e no futuro. Assim, deixo claro que não concordo com a proposta apresentada a nossa entidade, onde muito provavelmente, condicionará o convênio do segundo semestre a critérios de avaliação sócio econômica. 

Nossa entidade está buscando o desenvolvimento de parcerias privadas, como forma de conseguir se manter sem diferenciações entre classes, porém são processos que demandam tempo e discussões. Deixo claro aqui também, que não cabe a nossa entidade, participar e/ou executar projetos de tal cunho, minha posição sobre este assunto em específico é de que o Executivo, caso não volte atrás neste ponto de vista, crie um departamento específico para gerir tal situação, onde em nada a nossa entidade tenha que intervir e muito menos gerir tal recurso. 

Assim então, ficaria o gestor público de responsável por administrar tal projeto em todas as suas especificidades e a AIEP responsável por transportar e emitir as devidas guias de cobrança do serviço oferecido, sem abatimentos. Após o pagamento, o beneficiário apresentaria tal guia para seu devido abatimento, direto no caixa da Fazenda Municipal ou setor determinado para tal finalidade. 

Conclui minha primeira formação em Dezembro de 2014, foram quatro anos de estrada, agora iniciei nova caminhada de mais cinco anos, e quero ver meus colegas de viagem, concluírem seus cursos, quero concluir o meu atual curso, assim como quero ver de volta todos aqueles que desistiram neste início de ano letivo, de volta as suas caminhadas. Então solicito aqui o apoio de todos os interessados nesta discussão, chega de discutir entre cinco ou seis, uma mudança que virá afetar a vida de mais de duzentos estudantes, agregando seus familiares, podemos chegar a atingir mais de mil pessoas interessadas no assunto em questão. 

Peço aqui o apoio das autoridades municipais, para que reflitam melhor sobre este processo em desenvolvimento. Vereadores em geral, independente de suas bancadas, busquem um diálogo sobre tal situação. Não quero criar conflitos, cada um defende sua posição, buscando o melhor para as entidades representadas, porém, chego a conclusão, de que neste momento, o melhor seria o desenvolvimento e a preparação de uma audiência pública com todas as partes envolvidas, permitindo a participação popular. 

Leandro B. Bandeira Presidente AIEP

0 comentários: