10 de mai de 2015

Professor e estagiário pintam pracinha e professora trabalha com a ludicidade no local

Há cerca de 15 dias, o professor Rui César e o estagiário Gabriel Medeiros da área de educação física da escola Hipólito Ribeiro colocaram em prática um projeto de conservação e pintura da parte de recreação da escola, local este que recebe muitas crianças ao dia, para praticar atividades de diversão e lazer. 

O local como dito anteriormente, é muito utilizado pelas crianças da escola, e por isso necessitava de uma atenção especial. 

Recentemente a professora Alexandra da turma 12 da escola, esteve no local trabalhando com sua turma atividades de ludicidade na Pracinha de Brinquedos. 

A Atividade lúdica, representada por jogos e brincadeiras, pode desenvolver o aprendizado da criança dentro da sala de aula: o lúdico se apresenta como uma ferramenta de ensino para o desempenho e desenvolvimento integral dos alunos, com o auxilio da educação física (EF). 

O jogo na escola traz benefícios a todas as crianças, proporcionando momentos únicos de alegria, diversão, comprometimento com o aprender e responsabilidade. A ludicidade é uma necessidade na vida do ser humano em todas as idades; e não deve ser vista apenas como diversão ou momentos de prazer, mas momentos de desenvolver a criatividade, a socialização com o próximo, o raciocínio, a coordenação motora, os domínios cognitivos, afetivos e psicomotores. 

"A ludicidade apresenta benefícios para o desenvolvimento da criança: a vontade da criança em aprender cresce, seu interesse aumenta, pois desta maneira ela realmente aprende o que lhe está sendo ensinado. a atividade lúdica e o jogo intervêm no aprendizado da criança na sala de aula. O jogo é agradável, motivador e enriquecedor, possibilitando o aprendizado de várias habilidades e também auxiliando no desenvolvimento mental, na cognição e no raciocínio infantil. A ludicidade precisa ser trabalhada por todos os professores, independente da disciplina que atuam, dentro e fora da sala de aula", destacaram os professores. 




0 comentários: