25 de jun de 2015

Ministro da Integração Nacional garante inclusão da Transcampesina no PAC 3

Governo deve destinar R$ 25 milhões para o início da obra

Os prefeitos de Hulha Negra, Erone Londero (PT), Candiota, Luiz Carlos Folador (PT) e Aceguá, Júlio Cezar Pintos (PMDB) participaram, ontem, de uma reunião pela manhã com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, que garantiu a liberação de R$ 25 milhões para o início da obra de pavimentação da rodovia Transcampesina. A estrada inicia na Colônia Nova passa por Hulha Negra, Candiota, Pedras Altas e Herval.

De acordo com Londero, para a primeira etapa da obra, que irá pavimentar cerca de 30 quilômetros entre Aceguá e Hulha Negra, o ministro garantiu R$ 20 milhões. O restante do valor (R$ 5 milhões) será utilizado para a contratação de uma empresa que vai realizar o projeto técnico. O montante deve ser disponibilizado através da terceira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 3) no projeto de orçamento deste ano, para aplicação em 2016. "É um progresso para a região", destaca o prefeito.

A rodovia tem cerca de 180 quilômetros de extensão e é a principal rota de escoamento da produção dos municípios. Londero observa que com o asfaltamento, a estrada vai beneficiar pequenos, médios e grandes produtores, além de assentados da reforma agrária.

Segundo levantamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a obra deve abranger cerca de duas mil propriedades, aproximadamente 100 mil pessoas quanto for concluída em sua totalidade.

A luta pela pavimentação da rodovia mobiliza os prefeitos da região há mais de três anos. A obra está orçada em cerca de R$ 180 milhões. O projeto será tratado em audiência pública, junto à Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia Legislativa, no dia 7 de julho, às 10h, no Plenarinho do parlamento gaúcho, em Porto Alegre.

0 comentários: