Últimas Notícias
Carregando...

Solenidade marcou reabertura do Matadouro Municipal na terça (16)

Depois de mais de dois anos fechado, o Matadouro Municipal de Pinheiro Machado reabriu na terça-feira, dia 16 de junho. No primeiro dia de atividade ocorreu o abate de 40 ovinos, que foram destinados à merenda escolar de todos os colégios municipais da cidade. 

O frigorífico tem capacidade total para abater cerca de 100 bovinos e 200 ovinos por mês. "Estamos fazendo visitas ao comercio local a fim de firmarmos parcerias para a regularização do número de abates diários", destaca o presidente do Núcleo de Criadores de Ovinos do município, Mário Alfredo de Lima. 

O dirigente enfatiza que a prioridade é adquirir os animais dos produtores locais. Entretanto, conforme for à demanda, ele diz que isso poderá ser estendido também para ovinocultores e bovinocultores de outros municípios. 

Inicialmente, a carne será comercializada apenas em Pinheiro Machado, tendo em vista que o Núcleo está cadastrado no Sistema de Inspeção Municipal (SIM). "A gente vai atrás da liberação estadual e federal, para poder vender também na região e até mesmo longe", menciona Lima, destacando que a entidade está autorizada a fornecer carne para a merenda escolar. Inicialmente, o complexo industrial irá gerar em torno de cinco empregos diretos. 

O Núcleo conta com 40 sócios e, recentemente, adquiriu um caminhão frigorífico para efetuar o transporte da carne. A sede provisória da entidade fica na rua Nico de Oliveira, 824. 

CONCESSÃO - No final de 2013, o Núcleo de Criadores de Ovinos assinou o contrato de concessão do matadouro com a Administração municipal. A partir daí, foi uma luta intensa para conseguir os licenciamentos e o alvará de funcionamento emitido pelo Corpo de Bombeiros, o que ocorreu no dia 8 deste mês. 

INVESTIMENTOS - Lima lembra que, durante o período que o frigorífico esteve fechado, o Núcleo investiu cerca de R$ 200 mil em obras e restaurações no prédio, começando pelas religações de água e luz que estavam cortadas. 

FURTOS - Em apenas sete dias, o Centro de Comercialização, também cedido ao Núcleo e situado junto ao trevo principal de acesso à cidade, na BR 293, foi alvo de três furtos. Os três arrombamentos ocorreram na semana passada. Os ladrões levaram, ao todo, bebidas e em torno de 300 quilos de carne. Conforme Lima, os produtos haviam sido comprados pelo Núcleo com o objetivo de manter o local em funcionamento até a reabertura do abatedouro. "Estamos reforçando a segurança do local, para podermos reabrir o centro", informa.

Leia também:

0 comentários