22 de jul de 2015

Rodovia Transcampesina em Pauta

Acontece no dia 28 de julho, em Porto Alegre, uma reunião que tratará da Pavimentação da Rodovia Transcampesina. 

A Transcampesina é uma rota importante para a interligação Brasil-Uruguai e uma alternativa de acesso a uma região produtora de alimentos, que beneficiará direta e indiretamente toda a metade Sul do Estado do RS. 

A reunião é promovida pelo Deputado Estadual Zé Nunes e também pelo Consórcio Publico Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico Social e Ambiental dos Municípios da Bacia do Rio Jaguarão - CIDEJA e contará com a presença do Secretário Estadual dos Transportes e Mobilidade, Sr. Pedro Westphalen. 

Na oportunidade, aproveitando a presença das lideranças políticas da Zona Sul outro tema que será tratado será referente a Ponte do Costa (Piratini).

A estrada interliga os municípios de Candiota, Herval, Hulha Negra, Pedras Altas, Pinheiro Machado e Aceguá. A pavimentação deve ser incluída na terceira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 3), do governo federal. "O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi confirmou a liberação de R$ 25 milhões para o início da obra", reforça o prefeito de Candiota, e presidente da Famurs, Luiz Carlos Folador (PT).

Localizada junto à fronteira com o Uruguai, a pavimentação da rodovia vai facilitar a vida de cinco mil famílias de pequenos, médios e grandes produtores rurais. 

De acordo com levantamento preliminar, existem duas mil propriedades na área de abrangência da estrada. Estima-se que a obra pode beneficiar direta e indiretamente cerca de 100 mil pessoas, abrindo a possibilidade de novos empreendimentos. "Estamos demonstrando nosso apoio a tão importante reivindicação das comunidades, trazendo para a Assembleia o debate sobre a necessidade da viabilização da Transcampesina. Esta rodovia trará mais qualidade de vida para a região, facilitará o trajeto para o transporte escolar, o escoamento de cargas, o acesso ao hospital e será fundamental para o turismo. É um dos caminhos para o progresso nesta região", avalia Zé Nunes.

0 comentários: