12 de ago de 2015

Brasil e Uruguai firmam acordo para desenvolver projeto da Transcampesina

Representantes da intendência de Cerro Largo no Uruguai irão auxiliar na elaboração de um projeto para captar recursos do Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul (Focem) para a pavimentação da Transcampesina. 

Conforme a secretária executiva do Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental dos Municípios da Bacia do Rio Jaguarão (Cideja), Débora Cappua, foi firmado um termo de cooperação técnica entre os dois países. A secretária conta que a parceria se deu através do intendente de Cerro Largo, Sergio Bottana e o presidente do Cideja e prefeito de Candiota, Luiz Carlos Folador. Responsável pela elaboração, Ceites já idealizou vários projetos de estradas no Uruguai e conseguiu recurso através do Focem. 

Segundo o economista o valor que está sendo pleiteado gira em torno de 30 milhões de dólares e será utilizado para executar a obra em etapas. "Veremos se será possível com o recurso realizar os 160 quilômetros", observa. Ceites salienta que o projeto deve ser concluído em dois meses e após será apresentado no Ministério dos Transportes do Brasil. O economista está confiante na aprovação via Focem visto que irá desenvolver economicamente a região. 

Rodovia do pampa 

A rodovia Transcampesina vai interligar os municípios de Herval, Pedras Altas, Candiota, Hulha Negra e Aceguá. O primeiro estágio da via que é uma extensão da RS 615, já tem cerca de R$ 25 milhões garantidos para o início da obra. O valor será disponibilizado através da terceira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 3) do governo federal. O primeiro trecho da pavimentação entre o Hospital da Colônia Nova, em Aceguá, até a sede do município de Hulha Negra, representa cerca de 30 quilômetros da obra. 

Jornal Minuano
Por: Jaqueline Muza

0 comentários: