Últimas Notícias
Carregando...

Pinheirense critica consumo de drogas por adolescentes em frente a educandário

Com apenas 18 anos de idade, o pinheirense Nataniel Pacheco já se destaca no ramo do empreendedorismo no município de Pinheiro Machado. Pacheco estuda pelo período noturno no Colégio General Hipólito Ribeiro, e viu na Casa Legislativa um meio de fazer um desabafo quanto ao consumo de drogas nas proximidades do educandário.

Na nota de repúdio enviada à Câmara de Vereadores, o estudante destaca o consumo de álcool e cigarros por menores de idade nas proximidades do colégio. Segundo Pacheco, “mesmo estas duas drogas sendo socialmente aceitas, causam diversos problemas de saúde”. 

No documento, ele solicita que “os poderes Legislativo e Executivo tomem atitudes enérgicas para combater esse problema”, pois acredita que “na maioria dos casos, nem mesmo os familiares estão a parte desta questão, por isso se torna de vital importância a participação do circulo escolar”.

Pacheco, que é proprietário de uma gráfica no município, propôs parcerias e se colocou a disposição para promover palestras e eventos que objetivem combater o consumo de drogas lícitas e ilícitas em Pinheiro Machado, destacando ainda o excelente trabalho desempenhado pela Brigada Militar com o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD).

Pedido tem apoio de parlamentares

Vários vereadores se mostraram comovidos com a nota enviada pelo jovem empresário e, em plenário, discorreram acerca do assunto. O pedetista Fábio Dias disse que o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA) e Secretaria de Educação devem agir. “São drogas lícitas entre aspas, porque sabemos que o álcool, fumo e drogas permitidas causam tanta dependência quando drogas ilícitas, como o crack e a cocaína. No meu entendimento, deveria ter uma abordagem do COMDICA e, mais especificamente, da Secretaria de Educação, no sentido de orientar esses jovens”, ponderou.

“É importante que esta Casa tome providências e vá as autoridades competentes e responsáveis para fazer um trabalho em cima disso”, emendou Edison Molina (PSDB).

Seu correligionário e presidente do Parlamento, Geovane Teixeira, assegurou que a Casa Legislativa está engajada para ajudar as autoridades a amenizar o problema. “Acho que deveria haver um trabalho maior da Polícia Civil e Brigada Militar para inibir o uso de drogas nas proximidades do colégio. Vou oficializar às autoridades baseado nesse ofício, e quem sabe seja feito um trabalho de retenção nesse sentido”, pontuou o tucano.

Para concluir as explanações, o vereador Rogério Moura (PSB), que também é docente do educandário, parabenizou a posição do presidente e disse que o tema já vem sendo tratado entre professores e direção do colégio. 

Redator: Tradição Regional
http://www.jornaltradicao.com.br/site/content/variedades/index.php?noticia=15611

Leia também:

0 comentários