4 de jan de 2016

Ministro anuncia R$ 5 milhões para Transcampesina

Recurso será destinado para o projeto do primeiro trecho da obra, que inicia em Aceguá e vai até Hulha Negra 

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, anunciou nesta quinta-feira, 10, em audiência com o deputado federal Dionilso Marcon (PT/RS), o empenho de 5 milhões para o projeto técnico do primeiro trecho da pavimentação daTranscampesina. 

O prefeito de Candiota e presidente da Famurs, Luiz Carlos Folador,o prefeito de Hulha Negra, Erone Londero e o vereador DalvirZorzi participaram da reunião representando o Cideja. 

O primeiro trecho da obra – cerca de 42 quilômetros -inicia na localidade de Colônia Nova, em Aceguá, e vai até Hulha Negra. O prefeito Folador disse que a obra aproximará os países do Mercosul, melhorando o escoamento da produção de pecuaristas, assentados da Reforma Agrária e agricultores familiares que vivem na região. 

Recursos para a obra
Na audiência, o ministro reafirmou para 2016 a liberação de 20 milhões para início da obra. A pavimentação dos 180 km da rodovia vai custar cerca de 200 milhões, e o objetivo, segundo os prefeitos, é buscar recursos de outras fontes. 

“Como a rodovia fica na faixa de fronteira entre Brasil e Uruguai, parte de recursos pode ser viabilizado por meio do Fundo para a Convergência Estrutural do Mercosul (FOCEM). Além disso, a Bancada Gaúcha na Câmara dos Deputados indicou 100 milhões para investimento na obra no Orçamento de 2016. O restante do dinheiro virá do Governo Federal, que tem investido muito em infraestrutura no país, ” explicou Marcon. 

O recurso é um pontapé inicial da obra, e foi articulado pelo deputado Marcon, que vem realizando tratativas com o Cideja desde 2011 para que a Transcampesina saia do papel.

0 comentários: