19 de dez de 2015

“Se o Estado pagasse, poderíamos estar em dia com fornecedores”, afirmou Ronaldo rebatendo discurso de Jaime Lucas

Na sessão de terça-feira, 15 de dezembro, o vereador peemedebista Jaime Lucas usando a tribuna para seu pronunciamento desancou o governo municipal, com foco na saúde. 

A critica da ocasião foi originada pelo fato da prefeitura municipal estar devendo para fornecedores. Conforme o vereador, a prefeitura deve para uma empresa de informática cerca de R$ 35 mil empenhado e não pago e outros R$ 40 mil sem empenhar e sem documentação que comprove a despesa. 

O vice-prefeito e secretário de saúde Ronaldo Madruga que escutava a sessão em entrevista ao Jornal Tribuna do Pampa disse que o Estado, que é governado pelo Sartori do PMDB (mesmo partido de Jaime Lucas) está devendo cerca de R$ 1 milhão ao município de Pinheiro Machado, entre não repasses para a área de saúde e transporte escolar. 

“Esses recursos estamos tirando do nosso caixa. Talvez se o Estado não estivesse nos devendo, quem sabe pagaríamos tudo em dia como quer o vereador. Agora entramos com recurso judicial e obtivemos liminar, obrigando o Estado a repassar os recursos da saúde”, rebateu Ronaldo.

0 comentários: