Últimas Notícias
Carregando...

Empresa atende pedido da Famurs e apresenta cronograma para concluir creches

Federação solicitou a finalização de obras de pré-escolas que foram abandonadas pela MVC na etapa 

Um cronograma para a conclusão de 15 escolas de educação infantil foi apresentado, nesta quinta-feira (14/1), para prefeitos e secretários municipais de educação. O calendário atende a um pedido da Famurs e foi elaborado pela empresa Artecola, detentora de 74% das ações da MVC. "Buscamos meios para concluir as obras e garantir vagas para as crianças. Este é o objetivo principal", explica o presidente da Federação, Luiz Carlos Folador. Conforme o planejamento, essas creches devem estar prontas até novembro. 


O presidente da Artecola, Eduardo Kunst, reafirmou o interesse em resolver o imbróglio. “Nosso objetivo é terminar o maior número de obras o mais rápido possível”, explica. O empresário afirmou que a MVC precisa receber o pagamento de R$ 1,4 milhão por serviços já prestados nos municípios gaúchos para começar os trabalhos. 


A Artecola assumiu a negociação com as prefeituras no início deste ano, após tentativas frustradas de acordo com a construtora MVC para retomada das obras abandonadas. Vencedora de licitação do Ministério da Educação para construir 208 creches no Rio Grande do Sul, a MVC concluiu apenas quatro unidades até janeiro de 2016. A construção das escolas é uma etapa importante no processo de universalização do acesso à pré-escola. Conforme meta do Plano Nacional de Educação, municípios devem disponibilizar vagas para todas crianças entre 4 e 5 anos até 2016. 

Ficou definido que a direção da Famurs vai acompanhar a retomada das obras e seguirá como elo entre prefeituras, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e a Artecola. Na próxima semana, o presidente Folador se reunirá, em Brasília, com a direção do FNDE para tratar da situação das creches. Um cronograma para a conclusão das 52 obras abandonadas durante a colocação das paredes ou do piso deve ser debatido em breve.

Leia também:

0 comentários