Últimas Notícias
Carregando...

Faltam poucos dias para a feira e festa estadual da ovelha

A 32ª Feovelha – feira e festa estadual da ovelha – inicia no próximo dia 27, em Pinheiro Machado. A expectativa dos organizadores é de novamente promover um evento que demonstre a importância da atividade para o Rio Grande do Sul. 

Com programação variada entre remates, julgamentos de raças, oficinas, mostras de artesanato, palestras, debates, entre outras atrações, o evento tem como principal destaque a própria ovinocultura produzida na região, como aponta o presidente do Sindicato Rural de Pinheiro Machado, Rossano Lazzarotto. 

“A Ovinocultura com os remates e os julgamentos é a grande atração da festa, pois é onde participa a elite da atividade do Rio Grande do Sul”, comenta Lazzarotto. 

Ainda sobre as atrações da edição deste ano, o dirigente ressalta que novamente, a Feovelha se caracteriza pelas multi-atrações, como a gineteada, Veloterra, Vinovelha, artesanato em lã, comércio. 

Além disso, haverá os shows com Fabrício e Camargo/Banda Recanto, Sonido Del Alma Gaúcha, César Oliveira e Rogério Melo e Guri de Uruguaiana. No sábado, dia 30, terá churrasco. 

Expectativa de vendas 

Com programação de remates a partir da sexta-feira, dia 28, quando se realiza mais um “Rematão” – leilão com grande quantidade de ovinos e, conhecido, por sua longa duração – a Feovelha, ao todo, contará com cinco eventos comerciais, disponibilizando exemplares dos principais criatórios da região e do Estado. Conforme Lazzarotto, a expectativa nos remates é faturar R$ 1 milhão em vendas, número inferior a 2015. No ano passado, o montante em vendas foi de R$ 1 303 360. 

Ao todo, foram vendidos 4 444 animais, com uma média de R$ 293 por animal. Já em todo o evento, o Sindicato Rural de Pinheiro Machado espera alcançar um valor próximo a R$ 5 milhões em faturamento. O dirigente também afirma que o sindicato pretende, novamente, levar às autoridades estaduais, demandas que envolvem a cadeia da ovinocultura. 

Entre os temas discutidos estará a busca pela superação dos gargalos que afetam a ovinocultura, tais como: sucessão rural, qualificação da mão de obra, abigeato, predadores naturais, crédito e seguro rural.

Leia também:

0 comentários