Últimas Notícias
Carregando...

Jaime Lucas afirma que governo do Estado está em dia com Hospital do município

Na terça-feira, 08 de março, fazendo uso da palavra o Vereador Jaime Lucas (PMDB), após saudar os presentes na sessão, disse que sempre ao votar um Projeto de Lei analisa com muito cuidado cada artigo e busca informações mais completas para ter a certeza de que está votando corretamente aquilo que propõe o Projeto de Lei, pois após ser sancionado e virar Lei seus efeito vão certamente interferir na vida das pessoas, tanto positivamente como negativamente. 

“O Projeto de Lei nº 2, de 12 de janeiro de 2016, Dá nova redação ao art. 6º da lei nº 4.086 de 2013, corrige uma injustiça que foi feita com funcionários municipais que ficaram fora dos efeitos da Lei Municipal nº 4.086 de 2013, portanto será importante que após a sua tramitação regimental seja debatido e votado no Plenário do Legislativo de Pinheiro Machado”, colocou Lucas. 

Na sequencia disse que algumas pessoas públicas ficam incomodadas quando não é efetivado aquilo que é o seu desejo pessoal, portanto quando faz algum pronunciamento não tem a preocupação de agradar ou desagradar alguém, apenas tem o dever de falar e comentar aquilo que está acontecendo em nosso Município, principalmente o que diz respeito à gestão municipal, cumprindo com a consciência tranquila sua função de vereador.  

“Pessoas publicas que pretendem galgar cargos superiores devem estar preparados para encontrar alternativas e soluções para as adversidades rotineiras, que são muito comuns no dia a dia da gestão pública. O nosso País tem que passar por uma purificação na esfera federal, estadual e municipal para separar e distinguir quem são os bons e os maus políticos, independente da cor partidária de cada um. Não posso ficar calado quando as contas publicas municipais armazenam seis milhões de restos a pagar, quando o saldo financeiro do Fundo de Aposentadoria dos Servidores Municipais praticamente não existe comprometendo o futuro do Município e dos funcionários municipais ativos e inativos”, desabafou Jaime. 

O parlamentar ainda registrou que na atualidade o Executivo Municipal está apenas depositando aquilo que está acordado no parcelamento da divida do Fundo de Aposentadoria dos Servidores Municipais, deixando em aberto e sem pagamento a parte patronal atual, portanto – “mais uma divida que ficará estocada para ser paga por futuras administrações municipais”, frisou. 

Disse que o governo do estado está com os repasses financeiros em dia para com o Hospital de Pinheiro Machado. “Uma forma das pessoas começarem a acreditar na classe politica é que a verdade sempre seja divulgada e que a mentira seja banida do meio politico brasileiro. Todos os vereadores sabem que o Município possui equipamentos medico hospitalares na Associação de Assistência Social de Pinheiro Machado através cessão de uso aprovada através de Lei Municipal e que também tem funcionários contratados prestando serviço dentro das instalações do Hospital, pergunto se o atual secretário de saúde e vice-prefeito municipal, caso seja eleito prefeito municipal, permitirá que isso continue ocorrendo, ou fará igual ao o que ocorreu em relação ao horário de expediente da Prefeitura Municipal”, questionou. 

Por fim disse que é uma demonstração de fraqueza e falta de pulso do atual Prefeito Municipal permitir que os recursos financeiros do Programa Sia-Sus sejam destinados na para a Associação de Assistência Social de Pinheiro Machado (hospital) ao invés de serem destinados para os cofres do Município, para que o mesmo use tais recursos financeiros nos programas de atenção básica que são oferecidos para a nossa comunidade penalizando as pessoas mais humildes, ou seja, é uma injustiça, pois a maioria dos equipamentos é de propriedade do Município e o pessoal que trabalha prestando serviço dentro das instalações do hospital é pago com recursos financeiros municipais.

Leia também:

0 comentários