Últimas Notícias
Carregando...
,

André Kisuco solta o verbo em defesa do povo e é aplaudido na sessão

Foi realizada nesta terça-feira (12/04) mais uma sessão ordinária na Câmara Municipal de Pinheiro Machado. A mesma foi uma sessão atípica, pois, acostumada a receber no máximo 10 pessoas por sessão, a de hoje quase ficou lotada. 

Como já havia prometido através da rede social, o vereador André Kisuco cumpriu o acordado, e soltou o verbo na sessão em defesa do povo humilde da cidade. 

O discurso do vereador tratou sobre a vinda da feira do Brás, tema que viralizou a internet no último final de semana. 
“Fiquei chateado com as mensagens que recebi com inúmeros desaforos. Pois sempre respeitei todos sejam eles brancos, pretos, ricos ou pobres. Nunca tive medo de ninguém e não vai ser agora que terei. Não tenho medo de pressão. Sou muito tranquilo e não gosto de coisa errada. Temos que acabar com a lei do rico, que quer sempre ser mais que o pobre. Vamos pensar num Pinheiro Machado pra frente”, o vereador continuo dizendo “O vereador que mais ajudou Pinheiro Machado nestes 4 anos fui eu, pois uns esquecem de quando eu e colega Rogério levamos mais de 100 trabalhadores à Candiota para buscar emprego visando aumentar a arrecadação em Pinheiro, pois o dinheiro ganho lá foi gasto aqui. Muitos esquecem o quanto ganharam vendendo roupas, quando o pessoal ia para festas no Filhos da Lua", destacou.

Na sequencia, em tom mais forte o vereador disparou- “Agora tem vereador dizendo em criar lei, mas pergunto porque não fez antes? Estão a mais de 10 anos aqui e agora dizem que vão ser o salvador do comércio! Política tem que dar resultado para as pessoas. Agora a culpa é só do Filhos da Lua. A vinda da feira ajudou os restaurantes, postos de combustíveis e hotéis, pois muita gente da região veio ao município. Os comerciantes deviam pensar em bolar algo parecido, se unir, e fazer uma feira torra-torra na cidade. Todos me conhecem e sabem que sempre tento ajudar. Tem vereador que fica no blá, blá, blá e acaba a reunião aqui e não faz nada. Só não me coloco a disposição agora porque vão dizer que é politicagem, mas uma dica dou – não fiquem esperando esta lei, pois, se não correrem atrás não vai sair nunca esta lei”

Por fim desabafou - “Porque será que o comerciante de Pinheiro Machado não vende na Feovelha? E ai vem os de fora do município e vendem e está tudo certo? Ai falam em igualdade para todos. Dar rancho em eleição pode! vender carne clandestina em mercado, isso pode! reformar igreja nas eleições pode! Vamos parar de hipocrisia. A situação só vai melhorar quando todos comerciantes se unir a ACIAS e achar maneiras de crescer unidos. Se o comércio for forte não irá quebrar. Todo comerciante quando iniciou era pequeno e hoje estão com grandes lojas, e isto confirma, que vocês tem condições e capacidade de melhorar a nossa cidade”, finalizou Kisuco. 

Após concluir seu discurso em tom de desabafo o parlamentar ouviu os aplausos de boa parte dos presentes na sessão.

Leia também:

0 comentários