10 de dez de 2016

Nota de Esclarecimento a Comunidade Pinheirense


DEVER DE ESCLARECER OS FATOS PARA SOCIEDADE.

ESCLARECIMENTO: A matéria veiculada com o título PF deflagra operação para combater desvio de recursos federais em Pinheiro Machado –RS. Os gestores municipais Prefeito José Felipe da Feira e o Vice Prefeito Ronaldo Madruga ex Secretário da Saúde, tornam público que compareceram na sede da Polícia Federal de Bagé-RS, de livre espontânea vontade para buscar informações sobre a notícia veiculada na mídia. Não constam nos autos do inquérito da polícia federal indícios de irregularidades ou desvio contra os gestores. A investigação busca informações desde o ano de 2007, inclusive sendo citada também a empresa Policlínica Jovelina de Moraes, a prestar esclarecimentos sobre recolhimentos de encargos sociais, não é mencionada fraude em licitações, pagamentos por serviços não prestados ou até mesmo desvio como veiculado na imprensa. Os procedimentos licitatórios são realizados por servidores idôneos e íntegros, com portaria de designação para exercer a função na comissão ora citada. A Licitação com a empresa MAPIM foi realizada do ano de 2012 para contratação de serviços para estratégia da família, o qual a administração atual continuou com o contrato estando ainda em vigência. A prefeitura possui fiscal de contratos o qual verifica a prestação dos serviços e a emissão das notas, para depois o gestor autorizar o pagamento. É desconhecido valor pago por serviços não prestados em nossa gestão, existe o controle através das fichas de atendimento assinadas pelo profissional que realizou o atendimento bem como pelo usuário. O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, audita todos os anos as contas municipais, inclusive contratos e prestação de serviços. Madruga: O dano moral já sofremos o que é irreparável, e o pior o qual nem indiciados somos, nossas famílias e amigos angustiados e sofrendo com informações equivocadas, vamos buscar indenização de quem é de direito por ilações descabidas e sem base consistente envolvendo meu nome e do prefeito e deflagradas por pessoas maldosas que desconhecem a verdade e como funciona os tramites burocrático. Não fizemos parte do grupo de políticos que assola este país com a corrupção, isso tenha certeza absoluta. Ficamos a disposição da justiça para colaborar com as investigações e prestar os esclarecimentos necessários para que a verdade seja estabelecida, colocamos nossas contas bancárias a disposição. Qualquer cidadão pode ser investigado, por assassinato, peculato, sonegação fiscal, compra irregular de imóvel, e outros, porém não significa que seja culpado. A polícia deverá investigar toda a conduta suspeita para estabelecer a verdade.

Nota: Ronaldo Madruga

0 comentários: