28 de jan de 2017

Rematão 2017 tem valorização de 15% na média geral


 O Rematão 2017, realizado na tarde de sexta-feira (27), no pavilhão de remates do Parque Charrua, durante a XXXIII Feovelha, obteve uma valorização de 15% na média geral em relação ao ano passado. Segundo o presidente do Sindicato Rural, Gabriel Camacho, o evento mostrou ser mais uma vez referência na venda de ovinos no Estado. “Para nós é um orgulho ver que a cada ano a qualidade dos animais trazidos para a feira reflete no resultado final do Rematão, que mesmo com uma oferta inferior aos anos anteriores, apresenta médias sempre crescentes”. Segundo ele, quem trouxe animais para vender fez um bom negócio.
 
Durante o leilão foi comercializado um total de R$ 290 mil com a venda de 1.235 animais. Foram vendidos 136 cordeiros, 171 cordeiras, 297 borregas, 582 ovelhas e 49 capões.
 
A média geral do Rematão foi de R$ 234,30 por animal. Por categoria, a raça mais valorizada foi a Pool Dorset, com média de R$ 500,00 com a venda de 12 exemplares. Para os animais de raça não definida, o resultado ficou em  R$ 185,89 com a venda de 28 animais. Os 68 animais cruza ficaram com média de R$ 174,71. A raça corriedale vendeu 502 animais e teve média de R$ 248,83. A raça Hampshire Down vendeu 17 animais a R$ 250,00. Os 92 animais da raça ideal foram comercializados com média de R$ 251,96. O Merino australiano vendeu 102 animais ao preço médio de R$ 158,14. Já a média dos animais pretos, dos quais foram vendidos 141, atingiram média de R$ 186,03. Na raça texel, os 273 animais vendidos atingiram média de R$ 275,00.
 

Confira a evolução das médias dos últimos eventos:
2014 – R$ 147,26
2015 – R$ 188,52
2016 – R$ 204,39
2017 – R$ 234,30


0 comentários: