Últimas Notícias
Carregando...

Comitiva de Pedras Altas pressiona governo do Estado por obras na RS-608

   Diante da situação cada vez mais crítica da RS-608, principal via de acesso a Pedras Altas, o prefeito Luiz Alberto Perdomo (PSB), uma comitiva de representantes do município e deputados da Zona Sul cobraram do governo do Estado uma solução para a estrada.
Com obras andando em ritmo lento e grande parte do pavimento já colocado se degradando, a rodovia continua sendo um risco para os motoristas que são obrigados a rodar pelos 12,4 quilômetros que vão até o entroncamento com a BR-293.
Em reunião com o secretário de Transportes, Pedro Westphalen, o prefeito mostrou fotos dos buracos que se abriram no trecho já asfaltado da estrada. “Está pior do que se fosse estrada de chão. A rodovia está degradada e causa enormes prejuízos para a economia da cidade e também é um perigo para quem é obrigado a circular”, alertou Perdomo.
A deputada estadual Miriam Marroni (PT), que acompanhou a comitiva de Pedras Altas, lembrou que os recursos para a obra já existem e pediu maior atenção à rodovia. “Há um financiamento do BNDES que foi obtido no governo anterior. Portanto não há razão para tamanha demora. Os problemas que haviam com o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) foram superados e essa estrada é estratégica para a região”, disse a parlamentar. Ela lembrou que a RS-608 serve para escoar a produção de madeira, água mineral, carnes, uvas e queijos do município.
Conforme o diretor do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Rogério Uberti, a expectativa é usar os recursos do financiamento para concluir o asfaltamento da RS-608 até o final do ano. Antes disso, a empresa responsável pela obra terá que fazer o recapeamento do trecho já asfaltado e que está esburacado. 
O custo total estimado para a pavimentação da RS-608 é de R$ 13,7 milhões.

Leia também:

0 comentários