29 de mar de 2017

Apoio a CPI da perseguição, transparência e justiça

Escrito por Marcia Martins Costa

Escolhi este título ao meu texto, por entender que os vereadores que encabeçam a abertura desta CPI, por suposto desvio de recurso nos contratos da empresa MAPIM com o Município de Pinheiro Machado, não estão buscando esclarecimentos e sim aparecer nas redes sociais e imprensa. 

Pergunto aos nobres vereadores se, em algum momento eles solicitaram ao município algum esclarecimento sobre tais contratos e não foram atendidos? Se em algum momento eles pediram quaisquer documentos à empresa Mapim e não foram atendidos? Se vocês tem um só fato concreto para desconfiar e acusar a empresa? Eu respondo, não pediram e não tem. 

Quem busca a verdade, e não as manchetes, começa agindo com seriedade e imparcialidade sem emitir pareceres como muitos vem fazendo. 

Ajam com seriedade e respeito, pois só assim darão, de forma clara, as respostas que tanto a sociedade clama. 

Quero dizer à população que estou muito tranquila quanto a esta CPI e até feliz, pois assim espero que me deixem trabalhar em paz, assim como a investigação que tramita na Polícia Federal. Investigação esta baseada em falsas denúncias e mentiras, proferidas por pessoas sem escrúpulos e caráter. 

Mas estas pessoas esqueceram de um detalhe: quem acusa sem prova, vira acusado. E, no momento certo, serão julgadas pela lei dos homens. Mas a justiça a qual tenho certeza que elas não escapam, é a lei de Deus e a lei do retorno à qual acredito. 

As empresas que represento não tem nenhum contrato que não tenha passado por licitação. E em todas as licitações ganhamos por ter o menor valor. Sempre tivemos concorrência e em apenas 1 contrato não houve outros participantes , mas mesmo assim apresentamos um valor menor que o proposto pelo município. 

Desafio acharem um único contrato que tenha causado prejuízo aos cofres públicos ou super faturamento e digo mais, se acharem um só centavo desviado pelas empresas a qual represento, peço rescisão de todos os contratos. 

Não consigo entender porque meus contratos incomodam tanta gente. Nunca o município recebeu nenhum apontamento pelo tribunal de contas dos nossos contratos. Será inveja? Já tentaram implantar empresas de fundo de quintal para participar de licitações. 

Já contrataram com empresas que não poderiam prestar serviços de saúde. Já anularam licitação que ganhei. Passam falando o que desconhecem pelas esquinas e isso não é de hoje, foi desde sempre. Passam fuçando meus contratos a anos e nunca tiveram 1 só fato para me denunciar. Não pactuo com corrupção e muito menos com corruptos. 

Cuido e luto pelos interesses das empresas com honestidade e dignidade sem pedir favor a quem quer que seja. Acho que aqueles que querem acabar com meus contratos devem estudar bem as empresas que estão buscando, para não causar mais um prejuízo aos cofres públicos. 

Pois a mim todos conhecem e sabem onde me encontrar, já com empresas de fora a coisa é bem diferente. Acho justo a concorrência limpa e honesta e sempre respeitei a todas empresas que concorreram comigo, mas as falcatruas irei sempre combater. 

[ ] Me causa surpresa a Câmara de Vereadores nunca ter aberto CPI para investigar o contrato realizado no governo de Luiz Fernando em 2010 com a Policlínica Jovelina de Moraes a qual gerou uma dívida de cerca de 800 mil reais aos cofres públicos. Algum dia investigaram se, nos dias que a policlínica deixou o plantão descoberto, sem médico no plantão 24hs, o serviço foi cobrado normalmente ou não? De quanto era os salários dos servidores e quanto era repassado pelo município? Quanto sobrava para a administração da policlínica mensalmente? Que tipo de contrato era realizado com os prestadores? E tantos outros fatos... 

Mas esta casa simplesmente se calou. Está certo, essa empresa não daria mais ibope, já que o Luiz Fernando está morto politicamente e, ainda, outros parceiros poderiam vir a responder. 

[ ] Vejam bem que, quando fui secretária de saúde, e fizemos um contrato com a Policlínica, que gerou uma grande economia ao Município, este contrato foi alvo de grandes comentários e investigações. Só que a única diferença é que não deixamos nenhum rombo aos cofres do município e sempre tive a cara limpa de ir a esta casa e prestar os esclarecimentos necessários à população. 

Falei com tantos vereadores sobre esse assunto e simplesmente me justificaram que o que o município repassava não era suficiente. Mas e a prestação de contas? Essa prestação de contas a sociedade nunca teve acesso, nem mesmo o próprio município que contratava o serviço. 

Só a nível de esclarecimento: em 2012, quando ganhei a licitação do pronto atendimento e da atenção básica, em uma de minhas propostas, a diferença a menor foi de quase 50 mil do proposto pela Policlínica. 

[ ] Me causa surpresa porque esta casa nunca abriu CPI para investigar o Fundo de Aposentadoria que hoje está falido. 

[ ] Me causa surpresa a Câmara nunca ter investigado outras empresas que prestam serviços na saúde, que foram apontadas pelo tribunal de contas, por irregularidades em seus contratados. Só não venham me dizer que não eram sabedores, pois tenho as provas que receberam denúncia e se calaram. Mas na política, tudo tem uma segunda intenção. É como diz aquele velho ditado: não se joga pedra em árvores que não dá frutos. 

[ ] Se os nobres vereadores querem demonstrar imparcialidade, e prezam pela transparência e justiça, porque não abriram CPI de todas as empresas que prestam serviços a saúde? 

[ ] Lanço um desafio: investiguem todos os contratos e veremos quem tem irregularidades, MAS CLARO, SÓ FAÇAM ISSO SE A CPI NÃO FOR UM JOGO POLÍTICO, PERSEGUIÇÃO ÀS MINHAS EMPRESAS OU À MINHA PESSOA. 

Obrigado de coração a todas as pessoas que tem me apoiado e que confiam em meu caráter. 

0 comentários: