29 de mai de 2017

7 Municípios em estado de emergência devido as fortes chuvas

Rua alagada após temporal em Panambi (Foto: Lahis Welter/RBS TV)
Sete cidades já decretaram situação de emergência no Rio Grande do Sul em consequência das chuvas e eventos climáticos que atingem o estado, conforme o balanço mais recente divulgado no domingo (28) pela Defesa Civil do estado.
As regiões mais afetadas foram o Norte, o Noroeste e a Fronteira Oeste gaúcha, onde as cidades de Campo Novo, Três Passos, Coronel Bicaco, Tiradentes do Sul, Tenente Portela, Santo Augusto e Cristal decretaram situação de emergência.Mais de 200 famílias foram retiradas de casa.Apesar da chuva e ventania no final de semana, nesta segunda-feira (29), no entanto, o tempo deve dar uma trégua. A situação, entretanto, muda nos próximos dias por causa da previsão de mais chuva.No sábado (27) moradores da cidade de Sertão, no Norte do Rio Grande do Sul, foram surpreendidos por um vendaval que causou estragos pela cidade, deixando cinco pessoas feridas. Um galpão onde acontecia uma festa com 200 pessoas foi praticamente destruído pela força do vento.Na Região Metropolitana de Porto Alegre a maior preocupação das autoridades continua sendo o município de São Sebastião do Caí, que fica a cerca de 80 quilômetros da capital gaúcha. O rio Caí está a 10 metros acima do normal e 35 famílias foram levadas para um abrigo local.

Fronteira Oeste

Em São Borja, 18 famílias foram para a casa de amigos e parentes, enquanto cinco foram para abrigos públicos. O rio Uruguai estabilizou, mas ainda existe o risco de novas enchentes uma vez que a água vinda do Norte e Noroeste, onde foi registrava muita chuva, ainda pode aumentar o nível da chuva."Estamos num período de muita chuva e estamos monitorando a barragem em Itá porque se chover muito por lá, existe a possibilidade de abertura das comportas o que vai refletir nos nossos municípios. Então a questão é de cautela e muito monitoramento pra ver que decisões futuras teremos", afirma o coordenador da Defesa Civil de São Borja.
Em Itaqui, seis famílias foram encaminhadas para abrigos e 29 casas volantes foram levadas para pontos mais altos da cidade.
Em Uruguaiana o nível do rio aumentou um centímetro por hora no domingo, e a água chegou a atingir nove metros acima do normal, o que fez com que 43 famílias tivessem que abandonar as suas casas, sendo que sete estão em um abrigo municipal.

0 comentários: