quinta-feira, 17 de abril de 2014

Os caminhos da maconha no Uruguai: Autoridades admitem o risco do comércio ilegal continuar e prometem fiscalização rigorosa

 Por: Márcio Régio (Kiko)

 Pé de maconha no Uruguai - Foto: Cid Martins/ Rádio Gaúcha

A regulamentação do comércio e plantio da maconha no Uruguai, a partir deste mês, tem como objetivo estimular as plantações caseiras, a venda em farmácias, a criação de clubes, o uso terapêutico e também o combate ao narcotráfico. Autoridades do país vizinho admitem o risco do tráfico continuar e prometem fiscalização rigorosa, até pelo fato de que a Reportagem flagrou a venda direta de maconha para estrangeiros. Seja em Rivera, na fronteira com o Brasil, ou nas praias, como em La Valizas, o tráfico de maconha ainda continua. A equipe da Rádio Gaúcha esteve por dez dias no país vizinho, em fevereiro, e flagrou o repasse de plantas e sementes em cultivos ilegais e também estava ocorrendo por meio de traficantes. Além disso, plantas de cultivadores estavam sendo roubadas para revenda nas praias. 

Combate ao tráfico 
Para tentar coibir estas práticas ilegais, o governo de José Mujica vai regulamentar nos próximos dias o comércio e o plantio da maconha. O cadastro de cultivadores e usuários terá segurança máxima e a fiscalização deverá ser rigorosa. 
- Julio Calzada, secretário Geral da Junta Nacional de Drogas: 
- Situação complica, casos complicam no ponto de vista social e econômico. Intervir com controle policial para coibir o comércio ilícito, promover cultura, educação, saúde e dar resposta sanitária também. A regulamentação é o primeiro passo que vai ser dado junto com o combate ao narcotráfico. Enquanto isso, segue a polêmica inicial sobre o consumo da maconha. Do lado uruguaio… 

- Álvaro Gomez, da Movida Cannabica de Rivera: 
- E realmente isso tem um fator positivo, você tira pessoas da rede clandestina, você tira do narcotráfico. É aí que tem o jovem que acabou se perdendo no crack, que cometeu um delito. E do lado brasileiro, o delegado gaúcho Rodrigo Zucco prendeu semana retrasada em Porto Alegre quatro traficantes que também são usuários de drogas e acabaram cometendo outros delitos. Segundo ele, todos começaram na maconha e atualmente passaram para o crack, consequentemente, também passaram a roubar. “Alguns estão fumando inclusive o pitico, que é o cigarro de maconha com pedras de crack dentro”, disse Zucco. E ainda do lado brasileiro, existe outra preocupação sobre a nova lei da maconha no Uruguai: 

- Delegado de Polícia de Santana do Livramento, Eduardo Finn: 
- Provavelmente essa pessoa que consome mais, uma vez terminada a maconha, digamos assim, oficial, vai passar a alimentar o tráfico, vai comprar no tráfico. No Uruguai, o limite por mês para consumo será de 40 gramas por pessoa. Ao ser questionado se por ventura viesse a consumir mais maconha do que o permitido, um uruguaio destacou: - Isso é outra coisa (risos), mas a flor da maconha aqui para um mês é muito, temos que ter o cuidado pra não compartilhar demais com amigos. 

Reportagem: Cid Martins e Jocimar Farina 
Produção: Igor Carrasco 
Edição de vídeo: Michelle Raphaelli e Nicolas Andrade 
Edição de áudio: Domingos Sávio 
Colaboração: Lúcio Moraes 

Aberto compras de capão e ovelha para abate



Monte seu cadastro de animais à venda, e envie para nosso e-mail.


Grande promoção Lojas Rodrigues


Primeiramente parabéns ao povo de Candiota pelas casas adquiridas , e agora ''AS LOJAS RODRIGUES'' vem com os estoques lotados para lhe trazer conforto e agilidade, com preços arrasadores que só aqui vão achar. Vamos mobiliar sua casa , amanhã estamos entrando em contato com o pessoal no ginásio municipal de Candiota.


Posto dos Balinhas - Loja ampm




Esta esperando o que?  Corra e venha conhecer nossa nova loja!!!

Confira algumas imagens;






Corretor de Imóveis - Campos em Oferta


 

Ofertas Para esta Quinta-Feira no Super Raupp




Cerveja Glacial Latão 473ML R$:1,69un 
Coxa e Sobrecoxa Rigor R$: 3,59 
Espinhaço Porco Kg R$: 2,45 
Tomate kg R$: 1,99 
Leite Italac 1L R$: 2,19 

ATENÇÃO: Estamos com ofertas especiais em filé de Peixe, venha conferir!


quarta-feira, 16 de abril de 2014

Os caminhos da maconha no Uruguai: traficantes roubam plantas de cultivadores para vender nas praias

 Por: Márcio Régio (Kiko)


O governo uruguaio pretende regularizar a partir dos próximos dias o comércio e plantio da maconha para vários fatores, sendo um deles o combate ao tráfico de drogas. Mas alguns cultivadores na lista de cadastro para plantio caseiro estão enfrentando um problema:traficantes estão atacando estas plantações para depois vender nas chamadas “praias da maconha“, entre La Paloma e Punta Del Diablo. Medidas estão sendo adotadas para evitar os roubos. Nas matérias anteriores, mostramos a produção de alimentos e de pomadas derivados da erva, o comércio ilegal de sementes e as plantações irregulares, além do risco de um turismo canábico com o hotel da maconha e a ida e vinda de brasileiros da fronteira para consumo da droga em Rivera. 

Roubos 
As praias entre La Paloma e Punta Del Diablo já são procuradas pelo consumo livre há muito tempo, conforme a legislação uruguaia permite. Com a regulamentação do comércio e plantio nos próximos dias, estrangeiros com permanência inferior a 90 dias estão proibidos de adquirir. Mas como fumar é livre, fica a polêmica sobre como vão conseguir a maconha. A Reportagem confirmou que ainda continua a ação de traficantes e flagrou cultivadores ilegais repassando a erva para turistas. Agora, um fato que preocupa os cultivadores já inscritos pelo governo para o plantio caseiro: o roubo de plantas para vender nas praias. Uma cultivadora da praia de Santa Isabel, que respeita os padrões que a nova lei vai exigir, conversou com a Reportagem: 

- Eu vi uma placa aqui, 10 metros de distância. Estão roubando? Sim, muito. Há uns quatro anos todo mundo sabe que estamos plantando. Se não tivesse o comprador, eles botariam em revista, livro e Internet, mas tem quem compra igual. 

A cultivadora confirma que pequenos traficantes estão roubando as flores das plantas para vender as turistas nas praias, já que a erva do Uruguai é mais procurada pelo fato de ser mais pura. Mas também roubam para consumo próprio ou para obter sementes. Ela destacou: - Tiraram às plantas da avó de meu filho, ela tinha a planta assim verde, sem flor, e eles tiraram igual, não sei pra que se é ignorância, se é maldade… Outro cultivador da praia de Santa Isabel foi obrigado a colocar junto aos pés de maconha um sensor que acende luz e toca alarme quando alguém ingressa no local. - Estamos investindo para evitar o roubo. 

Julio Calzada, secretário Geral da Junta Nacional de Drogas: 

 - Trabalhamos na criação de mecanismos de controle, aspectos com produção, distribuição e cadastro de usuários. Além de incentivar o plantio legal e o tratamento terapêutico, queremos combater o narcotráfico. 

Esclarecimento sobre a entrada às 7h35min no Hipólito Ribeiro

A direção do Colégio Hipólito Ribeiro tem sido questionada sobre a entrada dos alunos às 7h35min, a partir do dia 22 de abril. O fato se dará em função de
 uma determinação da 5ª CRE, que exige, de acordo com a legislação do Ensino Médio Politécnico, o mínimo de 1000 horas de atividades letivas em cada ano do curso, totalizando 3.000 horas no término. O colégio, há muitos anos, vem trabalhando no regime de 45 minutos de aula, no entanto para que se alcance as horas exigidas será necessário o aumento de cada período em 5 minutos, totalizando 25 minutos no final do turno, isto significa que teremos períodos de 50 minutos no Ensino Politécnico. Até agora, estávamos trabalhando com uma carga horária em turno inverso no Politécnico de 9 aulas, e esta carga horária, foi reduzida para 6 aulas (4 ou 3 de Educação Física e 2 de Seminários), desta maneira, na soma da carga horária anual na Matriz Curricular, não atingíamos as 1000 horas.
A mudança, não é desejada nem pela direção, professores, alunos, nem pela comunidade, no entanto a exigência da nossa mantenedora deverá ser cumprida.
Os alunos do noturno continuarão tendo 800 horas de atividades, pois a legislação prevê esta possibilidade para este nível.
Esclarecemos que esta mudança, não tem nada relacionado com jogos da copa do mundo, como está sendo divulgado pelas redes sociais.
Uma das atribuições dos Gestores Públicos é cumprir a legislação para assegurar a legalidade do funcionamento dos estabelecimentos de ensino.
Por: Sandro Rosa
Fonte: http://colegiohipolitoribeiro.blogspot.com.br/ 

Super Novilhito



COCA - COLA 2lts - 3,89 
FARINHA VIVIANA 5kg - 10,80 
TORTA DA CASA kg - 12,00 
SALGADINHO FRITO CENTO - 23,00 
CACETINHO kg - 4,50 
ERVA MATE CAVALO BRANCO 1kg - 9,75 

NÃO ESQUEÇAM QUE TEMOS UMA VARIADA LINHA DE PÁSCOA E PARA SÁBADO CARNES ESPECIAIS PARA CHURRASCO INCLUSIVE LEITÃO. UMA FELIZ PÁSCOA A TODOS É O QUE DESEJA O SEU SUPER NOVILHITO.

Summer Informática


Manutenção de computadores, assistência técnica a domicílio e para empresas e corporativos 

Peças e Acessórios para computadores e notebooks

Lan House



Automação comercial

Temos recarga de cartuchos e Toners


Agente autorizado Claro
Em breve Claro TV

Contato: atendimento@summerinformatica.com

Fone: (53) 3248 1874


terça-feira, 15 de abril de 2014

Os caminhos da maconha no Uruguai: Consumo, venda ilegal e fabricação de produtos derivados nas praias

 Por: Márcio Régio (Kiko)

Nesta terça-feira (15) vamos reproduzir uma série jornalística sobre os caminhos da maconha no Uruguai. Antes mesmo da regulamentação do comércio e do plantio, a partir deste mês de abril, turistas já procuram as chamadas “praias da maconha”. 
O presidente da Federação de Canabicultores do Uruguai, Julio Rey, lembra que o cultivador doméstico, mediante cadastro, pode ter até seis plantas. Ele afirma que a nova legislação também prevê a formação de clubes canábicos de até 45 pessoas, com 99 plantas. A compra ainda pode ser feita em farmácias, sempre mediante cadastro. “E atenção, pois a lei não habilita o turista a ter maconha, só cidadãos uruguaios maiores de 18 anos e estrangeiros residentes por mais de 90 dias”, diz Rey. 
Turistas não podem levar maconha para o Uruguai e muito menos comprar, até porque o cultivador seria desabilitado e ficaria sujeito a sanções da lei local. Então, a situação que aguarda por uma promessa de fiscalização rigorosa, preocupa autoridades uruguaias e de países vizinhos.

 Consumidor Uruguaio foi morar em praia onde cultiva maconha
Foto: Cid Martins
Praias da Maconha 
Com o objetivo de verificar como está a fiscalização no período pós-aprovação da lei uruguaia e durante a regulamentação do comércio da erva, a Reportagem da Rádio Gaúcha esteve por dez dias no Uruguai, em fevereiro. Lá, a equipe flagrou aluguel de casa com pé de maconha, comércio de produtos derivados da planta – como azeite, bombons e pomadas – e descobriu uma espécie de fumódromo pago na beira do mar. Tudo disponível para turistas estrangeiros entre as praias atlânticas de La Paloma a Punta Del Diablo, passando por La Pedrera, Santa Isabel, Cabo Polônio e La Valizas. São cenários bucólicos distantes 600 quilômetros de Porto Alegre e pouco mais de 100 quilômetros de Chuí. As praias já são frequentadas por usuários de maconha pelo fato de o consumo já ser livre há vários anos. No último verão, relatam alguns comerciantes, aumentou o número de pessoas procurando pela droga. Agora, prestes a ocorrer à regulamentação do comércio e plantio, também é comum ver plantações caseiras e estrangeiros adquirindo de alguma forma a droga. Se por um lado os cultivadores que estão na lista de cadastro do governo garantem que não vendem plantas e sementes, por outro lado, a equipe flagrou irregularidades envolvendo os chamados “cultivadores ilegais”, já que não pretendem se cadastrar e possuem mais do que o máximo de plantas permitidas pela nova legislação. 
Praia de La Paloma 
Nesta praia, um uruguaio ofereceu à reportagem um local reservado para o consumo da droga. Segundo ele, 20 hectares de campos no quilômetro 259 da “Ruta 10″ e informou até o telefone do local. “O cara tem própria planta, tem tudo, canabis total, são 20 hectares de campo e ele cobra 100 pesos uruguaios (cerca de R$ 12,00 – Doze Reais). Tem casa, tem tudo. Deixa o carro lá, aproveita à praia, o campo e ele te cobra uma mixaria para consumir”, afirmou o uruguaio, que disse ser sócio do proprietário do local.
Praia de La Valiza
Nesta praia, onde também é normal ver o consumo de maconha, uma moradora ofereceu à equipe casas para alugar. Ao notar a diferença de preços, já que os imóveis tinham o mesmo tamanho, a reportagem questionou. A resposta foi simples… “Algumas são com direito a horta de “marijuana”, direito a uso (risos), só não pode abusar”, disse o morador.
Praia de Santa Isabel
Neste local há uma comunidade que cultiva maconha. Não há comércio para turistas, no entanto, compartilham a droga com quem quiser. Mas o que chamou a atenção foi à fabricação de produtos derivados da erva. Foi possível encontrar azeite, que é usado em saladas, pomadas para lesões musculares e até mesmo bombons feitos com óleo de maconha. “A gente come, fuma e bebe maconha”, ressaltou uma cultivadora uruguaia.

Bombons feitos com óleo da maconha na praia de Santa Isabel
Foto: Cid Martins

“Tem gente que acha isso bonitinho”, critica o Deputado 
O médico e deputado federal gaúcho Osmar Terra (PMDB) é um dos maiores opositores da regulamentação da maconha e questiona os reflexos da lei uruguaia. “Tem muita gente achando bonito isso. Essa coisa de achar bonito custa caro em termos de saúde pública. Essa coisa de achar bonitinho, bonitinho, moderno, fumar maconha. Isso não tem nada de moderno. Isso tem milênios e a experiência dos povos do mundo foi de reduzir esse consumo.” 


Vereador Jaime Lucas (PMDB)



Nesta ultima sexta-feira, o Vereador Jaime Lucas em parceria com o Vereador Adroaldo Azambuja saíram pela manhã em direção aos municípios de Bagé e Candiota/Vila Operária. Na Cidade de Bagé foram ao encontro do Secretário do Meio Ambiente Srº Amaro Robaina, que atenciosamente os recebeu e os colocou a par da situação em que se encontra a cidade de Bagé em relação ao centro de reciclagem já existente na mesma, informações que nos foram de grande importância, pois vamos poder com elas esclarecer melhor a comunidade e autoridades do município o que realmente é, como funciona e o que se precisa para este centro existir. 

Chegando ao município de Candiota para a entrega do Convite do evento “ABERTURA DA COLHEITA DA SOJA” em nosso município, foram carinhosamente recebidos pelo Ilustre Prefeito Luiz Carlos Folador, que prontamente os concedeu espaço em sua agenda para horas de conversa, assuntos estes que muito interessa ao nosso município, e disse que com certeza comparecerá ao evento, pois tem um carinho muito grande pelos pinheirenses, foi de extrema delicadeza ao nos atender e se colocou a disposição para qualquer assunto futuro que possa nos fazer crescer. 

Por Débora Silveira - Assessoria do PMDB.


Eletromóveis Rodrigues - Publicidade


(53) 3248 - 1234
 
A Eletromóveis Rodrigues, a mais de 52 anos trazendo conforto, segurança e qualidade para sua casa!!!





Compro Ovinos e Bovinos


- Boi magro
- Boi gordo
- Vacas com cria
- Terneiro macho e fêmea
- Cordeiros
- Capão
- Ovelhas


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Os caminhos da maconha no Uruguay



Por: Márcio Régio (Kiko)
A partir de terça-feira a Rádio Gaúcha e no Blog Caso de Polícia os caminhos da maconha no Uruguai. A reportagem esteve por dez dias em fevereiro deste ano no país vizinho e vai mostrar como a população se prepara para a regulamentação do plantio e do comércio da erva, a partir deste mês de abril. A série vai mostrar também como vai funcionar a nova lei, respeitando a soberania e a decisão do governo do Uruguai. 


Cultivador mostra pés de maconha plantados em sítio no litoral uruguaio 
 Foto: Cid Martins

Por outro lado, a equipe comprovou que, se não houver fiscalização rigorosa, existe o risco do turismo da maconha, além de já existir o cultivo ilegal e de continuar o tráfico de drogas. O Blog Eigatimaula vai reproduzir essas matérias que visam trazer à tona a discussão sobre os efeitos que a maconha causa no ser humano. 



Cultivador de maconha em Montevidéu aposta na regulamentação para combater o tráfico 
 Foto: Cid Martins 


Acompanhe a partir de amanhã as matérias referentes a esse tema importante no país vizinho que faz fronteira com o Rio Grande do sul.